Quinta-feira, 29 de Outubro de 2009
Actividade de Projecto de Dissertação

Nesta fase de alguma incerteza no rumo desta investigação, é-me ainda difícil apresentar um caminho fixo no que, a esta actividade proposta pelo docente, diz respeito. Ainda assim vou tentar responder ao exercício da melhor forma possível.

 

 

Possíveis participantes deste estudo:

 

Público-alvo de conteúdos noticiosos para Mobile TV

 Poder-se-ia falar de uma faixa etária que agruparia indivíduos entre os 16 e os 40 anos. Esta faixa fará sentido uma vez que aqui poderão englobar-se os utilizadores mais activos de telemóvel e mais especificamente de Mobile TV/conteúdos noticiosos.

Por razões de exequibilidade, do ponto de vista temporal do estudo, a amostra poderá ser caracterizada como uma amostra por conveniência carecendo na não generalização dos dados.

 

Especialistas ligados a departamentos de grafismo e tecnologia mobile de estação(ões) de televisão

Estes participantes poderão ser, extremamente, úteis para o estudo, na medida em que poderão dar informação, no terreno, de perspectivas viáveis para este estudo. Nesta altura essa troca de informação poderá ser tanto a nível do departamento de grafismo, no sentido de perceber que alterações poderia ter de sofrer a sua estrutura de concepção bem como no departamento de tecnologia mobile/emissão no sentido de aferir as grandes alterações de processos de emissão que este tipo de conteúdo poderia ter.

 

 

Dados a recolher:

 

Tendo em conta os primeiros participantes, seria importante recolher dados que permitissem perceber quem vê mobile TV, que tipo de conteúdos, percebendo assim se os conteúdos noticiosos são vistos. Importante saber também que tipo de informação gráfica seria útil/interessante um indivíduo conter em simultâneo com a emissão de um telejornal, por exemplo. Ou então, por outro lado, tendo uma emissão sem interactividade, perceber se toda a informação gráfica chega nas melhores condições ou se um indivíduo tem ou sente dificuldades de leitura em algum tipo de informação gráfica. 

Já os segundos participantes do estudo poderiam trazer informação mais específica ao nível técnico que permitiria localizar com mais exactidão a resposta às várias questões desta investigação.

 

 

Recolha de Dados/Instrumentos

 

Se pensarmos nos primeiros possíveis participantes deste estudo, será importante a realização de um questionário, para aferir todas as áreas acima enunciadas.

No que concerne ao segundo grupo participantes, terá que ser elaborada uma entrevista semi-estruturada, como forma de garantir alguns respostas a questões previamente definidas, mas nunca esquecendo a riqueza que uma entrevista semi-estruturada pode ter ao nível de abordagem de novas sub-temáticas para a tentativa de resposta ao tema inicialmente proposto.

 

Resta ainda sublinhar que nenhum destes parâmetros tem um carácter definitivo, mas serão um ponto de partida para uma clarificação as este nível e para este estudo.




Quinta-feira, 22 de Outubro de 2009
Actividade de Projecto de Dissertação

 

Qual a metodologia de investigação mais adequada para este projecto de investigação?

 

 

No momento em que é solicitada a metodologia mais adequada para o projecto de investigação do autor, este rege-se pela referência citada em contexto de aula para tal. Assim, considerando o modelo defendio por Loureiro (2006), a metodologia que poderá ser mais adequada para este projecto será a exploratória.

 



Porquê?

 

A justificação para a escolha daquela que se pensa ser a metodologia mais apropriada para este projecto de investigação, prende-se com vários pontos que o autor pensa estarem mais ou menos definidos. Deste modo, será necessário uma primeira aboradagem teórica ao tema, que levará ao conhecimento mais aprofundado do que já se está a investigar e quem o faz e realizar também possíveis cruzamentos de informação, no sentido de obter pontos de reflexão que podem ser importantes para o desenvolvimento deste projecto. Posteriormente sera necessário a realização de questionário, no sentido de localizar/contextualizar o problema e a realização de entrevistas a especialistas no sentido de obter informação por parte de indivíduos que estão ligados activamente a estas questões  do motion graphics em contexto de informação. Este projecto poderá ter a necessidade de testes experimentais, como forma de encontrar um caminho de prototipagem que responda aos pressupostos mencionados pelo autor. 




Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009
Actividade de Seminário (2)

Seguem as notas sobre algumas  temáticas de dissertação que os colegas colocaram nos blogs. Como temática geral existe algumas semelhanças com a temática de dissertação do Rui Rodrigues. Se olharmos para o nível conceptual deste projecto de dissertação, podem-se encontrar ainda mais convergências como outros projectos. 

 

 

MOTION GRAPHICS

 

Rui Rodrigues

 

Aborda a relação entre a atenção das pessoas e o tipo de cenografia disposta no ecrã de televisão.

 

 

MOBILE

 

Cátia Figueiredo

 

Aborda questões que relacionam usabilidade com dispositivos móveis. 

 

 

Ana Baptista

 

Aborda a temática da passagem de conteúdos para dispositivos móveis. 

 

 

 

 

 

 

 

 




Quinta-feira, 8 de Outubro de 2009
Actividade de Seminário

O que já se fez de importante na minha área de investigação/Resultados obtidos? 

 

HÜRST, Wolfgang (2008). Mobile Video – The Next Killer Application or Not? URL: http://research.nokia.com/files/Huerst_MMworkshop2008.pdf

 

 

O autor deste paper, sublinha os conteúdos vídeo para a plataforma mobile, como um “produto” em fase de ascensão e com grande potencial. Contudo, alerta para o facto de terem de ser tomadas várias decisões a este nível. Sensibiliza os investigadores e técnicos, para facto da televisão/vídeo móvel não poder ser somente mais um suporte da televisão tradicional. Insiste que é importante, adaptar e criar conceitos próprios, no que ao vídeo móvel diz respeito. Hürst avança, desde já com três exemplos do que é passível de mudança, como a criação de conteúdos diferentes, que respeitem toda uma linguagem de tv/vídeo móvel, a adaptação da forma como o conteúdo é apresentado e por último, propõe o melhoramento dos desenhos de interfaces, para que seja possível uma maior interacção do utilizador com o produto.

 


 

 

KNOCHE, Hendrik; McCARTHY, John; SASSE, Angela (2006). Reading the Fine Print: The Effect of Text Legibility on Perceived Video Quality in Mobile TV. URL: http://hornbeam.cs.ucl.ac.uk/hcs/people/documents/Angela%20Publications/20 06/p727-knoche.pdf 

 

 

 

O crescimento dos serviços de televisão móvel no mais variados países, fazem com que um grupo de investigadores pense/estude e analise o conceito de televisão móvel. Inicialmente, apontam as razões económicas, como as causadoras do serviço de televisão móvel ser uma réplica fiel, recodificada, dos normais serviços de televisão tradicional. Este paper aborda um estudo efectuado a 64 participantes, onde mostram que, com uma edição mais cuidada para televisão móvel, que as notícias, por exemplo são mais perceptíveis, assim como a diferente codificação do texto e do vídeo em separado trazem vantagens de legibilidade. Referem ainda que o visionamento, em separado, de conteúdos gráficos e do vídeo, traz uma maior aceitação por parte dos participantes.

 


 

 

SALEMI, Mohsin; BJÖRKQVIST, Jerker; LILIUS, Johan. System Architecture and Interactivity Model for Mobile TV Applications: Proceedings of the 3rd international conference on Digital Interactive Media in Entertainment and Arts, Greece, Vol 349, pags. URL: http://portal.acm.org/citation.cfm?id=1413706 

 

 

Este artigo vem na senda dos anteriores que confirma a ideia de que a televisão móvel é um conceito prometedor, a todos os níveis. Para que se consiga tirar partido desta nova forma de fazer e ver televisão, os autores deste artigo trazem para primeiro plano vários conceitos, bem como as relações entre eles. Interactividade, aplicações interactivas, arquitectura dessas aplicações no âmbito da televisão móvel, são itens que devem ser tomados em linha de conta. Para além de apontarem a exigências e os constrangimentos da das plataformas que suportam a tv móvel, apresentam ainda possíveis soluções ao nível da arquitectura do software onde assenta a televisão móvel.

 

 


 

 

HÜRST, Wolfgang; GÖTZ, Georg(2008). Interface Designs for Pen-Based MobileVideo Browsing.

URL: http://people.cs.uu.nl/huerst/Publications/2008_dis.pdf

 

 

 

Estes dois investigadores juntam-se, neste paper, tendo como base de estudo o desenho de interfaces para vídeo móvel, mas baseados na utilização de uma caneta, para manipular e manusear um qualquer conteúdo. Desde navegar cronologicamente pelo vídeo, até a rodar, fazer scroll do vídeo. Este estudo é relevante, na medida em que aparece um novo paradigma de interacção do vídeo móvel, em que deixamos de recorrer às simples teclas do dispositivo e passamos a interagir com este através de uma caneta própria de interacção com dispositivo móvel. Este estudo pode ser útil em construção de grafismo para conteúdos de televisão móvel, uma vez que no alerta para um instrumento de interacção.

 


 

 

Sugestão de Links

 

 

A CNN é um dos canais que já emite 24 horas por dia os seus conteúdos na plataforma mobile.

http://cnnmobile.com/cmte_cnni/services.do

 

 

A RTP é o exemplo português no que, às transmissões de conteúdos noticiosos para mobile, diz respeito. Transmite em directo todos os serviços noticiosos que fazem parte da sua grelha de programação. É de sublinhar ainda a produção de conteúdos específicos para esta plataforma, como é o caso do programa “HotSpot”.

http://ww1.rtp.pt/multimedia/index.php?tv=4&tipo=log

 

 

 A Sky, nomeadamente o departamento de desporto, já efectua emissões em directo de um conjunto de campeonatos dos mais variados desportos, assim como os seus blocos informativos.

http://www.skysports.com/mobile/listing/0,20717,12860_2525280,00.html

 

 


 

Logo que se mostre pertinente este post será actualizado com mais leituras devidamente resumidas. 

 

 

 

 

 

 

 




Segunda-feira, 5 de Outubro de 2009
Primeiro Desafio

Título

 

Apesar de ainda não ter pensado muito no assunto cá vão algumas propostas de título:


_Motion Graphics de Informação para mobile tv_


_Info Motion Graphics em mobile tv_ 

 


 

 

Justificação da Temática


Antes de qualquer ligação em termos científicos a questões relacionadas com o motion graphics em contexto de informação, está a ligação, por "afinidade", por parte do autor. Desde cedo que questões como a função dos diversos tipos de motion graphics na televisão e motion graphics de informação (desconstrução temporal), têm sido objecto de investigação. Esse "arranque dos trabalhos" relacionados com esta temática, terá sido dado por alturas do 2º ano do curso de Licenciatura de Artes Plásticas e Multimédia, na Escola Superior de Educação de Viseu, que o autor frequentou. Outro marco importante que serviu para cimentar a afinidade com estas questões foi o curto, mas muito motivador, estágio de um mês realizado na Rádio Televisão Portuguesa (RTP), tendo como seu orientador Nicolau Tudela(RTP) e Professores Belmiro Rego e Paula Rodrigues (ESEV). 

Ao ver a sua candidatura aceite no Mestrado que agora frequenta, o autor decide canalizar todos os trabalhos individuais para a área de interesse, prova disso é o trabalho realizado no âmbito da disciplina de Metodologia e Projecto de Investigação. É nesta altura que se apercebe da necessidade afunilar o seu estudo no sentido de percepcionar a importância que o grafismo de informação terá em contexto mobile tv.

Em suma, resta referir que o trabalho ainda agora começou, mas que, pela motivação que o autor tem pelo tema, vai ser um trabalho recompensador. 

 


 

 

 

Questão de Investigação


 

Qual a importância que o grafismo de informação, no contexto de telejornal, assume com o aparecimento da Mobile TV?

 



 

 

“(Not) gonna do's, perhaps I'll do, don´t have clues” do meu projecto de investigação (neste momento)


Numa primeira fase será importante fazer uma contextualização teórica sobre as diversas temáticas que são importantes para a procura de respostas à questão de investigação. Seguidamente será necessário a construção de alguns elementos que servirão de testes, no sentido de perceber aquela que será a melhor estrutura para uma melhor relação entre mobile tv e motion graphics em contexto de informação. Neste momento o autor continua as suas leituras para perceber alguns conceitos relacionados com a tecnologia da mobile tv, pois é uma área de investigação relativamente recente para ele.

 


 

 

 

 




.pesquisar neste blog
 
.Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Balanço do 1ºSemestre

. Desenho Metodológico da I...

. Proposta de Cronograma - ...

. Exercício da aula de Semi...

. Reuniões com os orientado...

. Actividade de Projecto de...

. Índice provisório do enqu...

. Actividade de Projecto de...

. Actividade de Projecto de...

. Actividade de Seminário (...

.arquivos

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.tags

. todas as tags

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO
.subscrever feeds